Cabeçalho

Corantes - Afinação

Por Bento, Luis San Miguel
Inserida em 2007-06-28    Actualizada em 2012-01-25

Na Afinação, a maioria dos corantes existentes no açúcar bruto são separados para o xarope de afinação. Nest oprração consegue-se uma descoloração de cerca de 62%, em relação à cor do açúcar bruto (Godshall et al., 1987).

Os composto de alto peso molecular do açúcar bruto ficam preferencialmente retidos no açúcar afinado. Isto foi verificado usando técnicas de GPC com detector ELS (Bento et al., 1997). A percentagem de compostos com peso molecular superior a 250 kD, Grupo A, aumentou de 2,8%, no açúcar bruto, para 9,2%, no açúcar afinado (% sobre a massa total de compostos de alto peso molecular) (Tabela 1). Nestes compostos estão incluídos os polisacarídeos que representam 70% dos compostos de muito atompeso molecular na rama (Godshall et al., 1987).
Compostos com peso molecular entre 12 kD e 50 kD (Grupo ) alteraram de 56%, no açúcar bruto, para 70%, no açúcar afinado.
Compostos de peso molecular entre 2,5 kD e 12 kD (Grupo C) decrescem cerca de 50% durante a afinação. 

Tabela 1 - Compostos de alto peso molecular na Refinação

 


Group A

Group B

Group C


> 250 kD

12 kD - 50 kD

2,5 kD - 12 kD

Açúcar Bruto

2,8 %

55,7 %

40,6 %

Açúcar Afinado

9,2 %

70,3 %

20,5 %

Xarope de Afinação

0,8 %

50,7 %

48,5 %

Açúcar Branco

55,1 %

3,6 %

41,3 %

Açúcar Branco lavado

70,4 %

2,2 %

27,4 %

Melaço

0,8 %

39,6 %

59,7 %

ELS_Afinacao_Carbonataco_Acucar

Figura 1 - Diagrama ELS de Licor da Afinação, Carbonação e Licor Final. 

Aplicando técnicas de ELS não é possível estudar compostos de baixo peso pois a sacarose interfere com os resultados.  Contudo, podemos comparar os cromotogramas a 330 nm de açúcar bruto e de açúcar afinado (Bento, 2008). Na  Tabela 2 são comparados os valores das cores a 330 nm de açúcar bruto e açúcar afinado. Nesta Tabela verifica-es que a cor devido a compostos de baixo peso molecular aumenta de 22%, na cor total do açúcar bruto, para 38%, na cor total do açúcar afinado (Bento, 2008). Estes compostos de baixo peso molecular são pricipalmente fenois e respectivos compostos de degradação, com alto IV. Isto explicao o aumento do IV após a Afinação. Esta variação foi reprtada como sendo de 3.0 para 3.6 por Kennedy and P. Smith, 1976.

Tabela 2 - Distribuiçãode côr a 330nm

 


Açúcar Bruto

Açúcar Afinado

Xarope de Afinação

 Corantes HMW

51 %

 39%

55%

 Corantes MMW

27%

 23%

29%

 Corantes LMW

22%

38%

16%

Colourants_Afination_330_nm

Figura 2 - Côr a 330nm de Açúcar Bruto, Açúcar Afinado e Xarope de Afinação.

Paton, 1992, em ensaios com cebtrífugas de alta velocidade, com uma separação de xarope de 2% sobre o açúcar bruto, observou que a maioria dos ácidos cinâmicos, clorog´nio e flavonoides, foram separados para o xarope. Em relação aos compostos fenólicos neutros, apenas 30% foram separados para o xarope. isto mostra que estescompostos estão preferencialmente dentro dos cristais do açúcar bruto.

 

Bibliografia

Bento L.S.M., M.E. Pereira, S. Sa, 1997, Gel permeation chromatography of sugar
          materials using spectrophotometric and evaporator light scattering detector,
          Proc.of S.I.T. Conf., 383-392
Bento L.S.M., 2008, Colourants throgh cane sugar production and refining, S.P.R.I.
         meetingng

Godshall M.A., M.A. Clarke, C.D. Doodley, E.J. Roberts, 1987, Large colorants and
         polysaccharide molecules in raw cane sugars, Proc. of S.I.T. Conf., 193-211
Kennedy A.M. and P. Smith, 1976, Color in Refineries, Proc. S.I.T. Conf., 35 : 156-160
Paton N.H., 1992, The origin of colour in raw sugar, Proc. of Aust. S.S.C.T. Conf., 8-17

E 0023

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 




Comente esta entrada
Creative Commons License 247971 visitas desde 2010-10-01 Política de privacidade

Read this entry in english